27 Julho, 2017 - Estética

OXIGÉNIO. PELE JOVEM E PERFEITA

A utilização de oxigénio nos cuidados de estética dá mais beleza e vida à pele.

O oxigénio é usado na medicina, eficazmente, há muito tempo. Já na estética a sua utilização só há bem pouco tempo passou da investigação à divulgação e aplicação em grande escala, principalmente na Alemanha e nos Estados Unidos. Através da pulverização de oxigénio conjuntamente com um óleo específico, o resultado é imediato deixando a pele rejuvenescida.

A utilização do oxigénio pelos profissionais de estética está cada vez mais em uso, principalmente devido aos seus efeitos visíveis na pele e ao facto de ser um tratamento completamente natural e sem efeitos secundários, para a grande maioria dos tipos de pele. Através de um sistema de pulverização, o oxigénio é projetado, conjuntamente com um óleo, que consiste numa combinação apropriada de vitaminas (A, C, E), aloé vera e antioxidantes específicos para este tipo de tratamento e para a saúde da pele e o seu consequente rejuvenescimento.

O resultado é visível de imediato. Podemos entâo resumir que o tratamento de cosmética com oxigénio produz principalmente um efeito ao nível da saúde e do rejuvenescimento da pele através da combinação de óleos enriquecidos com vitaminas e alimentados por oxigénio. Ao pulverizarmos a pele com oxigénio vamos forçar a absorção deste por parte das células – como sabemos as células da pele também realizam processos respiratórios- o que aumenta também a absorção dos nutrientes presentes no óleo.

A terapia do oxigénio consiste então em duas ações: a primeira é a condução do oxigénio às camadas da derme através da utilização de um jato preciso, que aumenta os nutrientes fornecidos à camada basal, onde se efetua a divisão celular. A segunda ação dá elasticidade e firmeza à pele aumentando o seu nível de humidade. Nesta ação os ingredientes ativos que penetram com a ajuda do oxigénio, aumentam o volume da matriz, a substância que mantém as células unidas.

Uma vez que neste tipo de tratamentos usamos o oxigénio como portador de vitaminas e todos os nutrientes contidos no óleo, potenciamos assim todos os efeitos positivos destes nutrientes. Deste modo, estamos a fornecer à pele tudo o que necessita, os efeitos verificam-se imediatamente, a pele apresenta maior suavidade, elasticidade, brilho e juventude.

O efeito da cosmética associado ao oxigénio desencadeia um processo energético, alimentando a pele, ativando a circulação sanguínea e proporcionando um processo natural de regeneração das células. Os efeitos imediatos de frescura, elasticidade, suavidade e brilho conferem uma nova vida à pele, com efeitos duradouros e protetores. Assim, a pele não apenas se regenera como se fortalece, ganhando capacidade para enfrentar os perigos diários a que está submetida.

 

Envelhecimento da pele

Com o passar dos anos, a pele vai ficando mais fina, mais seca, menos elástica, tornando-se propensa ao aparecimento de rugas. Logo a partir dos 30 anos a pele começa a perder vitalidade, tal como a sua capacidade natural de renovação.

Mais profundamente, na derme, a rede de colagénio tende a diminuir, e a elastina degrada-se. É a partir desta idade que se manifestam os sinais de envelhecimento: secura, pele mais fina, alterações na pigmentação, na flacidez e textura.

Para além da idade, fator que prevalece, vários fatores externos contribuem para o envelhecimento da pele: exposição solar, tabagismo, maus hábitos alimentares, poluição ambiental e stress. Todos estes fatores combinam-se para uma degradação acelerada das estruturas da pele e abrandamento no seu processo de renovação. Por isso, para aconselhar um tratamento devemos sempre considerar a idade biológica e não apenas a idade cronológica da pessoa.

O maior perigo dos tratamentos de oxigénio é a formação de radicais livres. Fatores externos como a exposição solar levam à formação de radicais livres de oxigénio, que produzem lesões nas estruturas cutâneas. O controlo dos radicais livres é assegurado pela utilização de óleos desenvolvidos especificamente para este tipo de tratamentos, isto é, com a quantidade certa de antioxidantes de modo a eliminar o excesso destes radicais livres.

Para lutar contra o envelhecimento precoce da pele é essencial contrariar os efeitos dos radicais livres. A utilização de óleos ricos em antioxidantes é imprescindível em qualquer tratamento da pele utilizando o oxigénio como veículo de penetração.

 

Sinais de envelhecimento cutâneo

18-29 anos: O sinal “olheiras” nota-se já em 58 por cento das mulheres e o sinal “rugas na fronte” está presente em 44 por cento delas.

30-39 anos: Acrescentam-se aos sinais anteriores, as rugas entre as sobrancelhas, presentes em 56 por cento das mulheres e os sinais do envelhecimento da microcirculação em 41 por cento delas. Nota-se igualmente uma hiperpilosidade no lábio superior em 44 por cento das mulheres.

40-49 anos: Aqui há que juntar a flacidez das pálpebras superiores em 73 por cento das mulheres, rugas nos olhos em 72 por cento delas, bolsas sob os olhos em 59 por cento e rugas entre as sobrancelhas em 75 por cento.

50-59 anos: Nesta idade aparecem os pés de galinha em 65 por cento das mulheres, as rugas naso-genianas marcadas em 60 por cento e as manchas senis em 78 por cento.

60-70 anos: Por esta idade, aparece a flacidez do contorno do rosto em 61 por cento das mulheres e as rugas em torno dos lábios estendemse a 59 por cento das mulheres.

 

Fonte: SAPO Lyfestyle

Testemunhos.


Formulário.


Caso tenha dúvidas ou necessite de mais informações, contacte-nos através do seguinte formulário e teremos todo o gosto em lhe responder o mais rápido quanto nos for possível.

Pode também contactar-nos via email, telefone ou deslocar-se às nossas instalações.

ver restantes contactos

Primeiro e Último Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Telefone

Mensagem (obrigatório)